segunda-feira, 15 de julho de 2013

The End

Depois de tanto tempo de volta ao Brasil, a gente ainda queria fazer um post fazendo um balanço geral da experiência para finalmente fechar o blog de vez e deixar ele aqui como uma lembrança um pouco mais detalhada da nossa viagem.

Bom, nós já voltamos há 6 meses e, claro, ainda sentimos falta da nossa vida nos EUA. Foi um pouco complicado se readaptar à realidade de São Luís. Até hoje ainda comparamos o que enfrentamos por aqui com como seria nos EUA. A vida era mais fácil e mais confortável, o custo de vida era menor e o poder de compra era maior. Tínhamos mais opções de lazer e mais lugares para visitar. Quando voltamos, nós tivemos um choque de realidade devido às diferenças no estilo de vida do ano anterior.

Uma coisa que eu sempre vou sentir falta são as compras online. Os preços eram muito convidativos. Maquiagens, roupas, sapatos, jogos de vídeo game, eletrônicos... tudo isso com preços acessíveis para todos. Um sonho para uma consumista que nem eu. Mas o melhor mesmo era a facilidade da entrega. Empresas de correio que trabalham rápido, de forma eficiente, com preços baixos e respeitando os clientes. Diferente da palhaçada que é os Correios aqui no Brasil.

Nós sentimos muita falta também do “friozinho” de Ann Arbor. Aquele climinha gostoso do outono e do começo do inverno e das temperaturas mais frescas da primavera. Foi muito legal poder ver todas as estações do ano bem definidas no hemisfério norte. Engraçado é que quando eu estava lá eu jurava que não ia sentir falta do frio, principalmente depois de ter que andar na rua toda empacotada e congelando. Mas sim, o frio faz falta. Meu cabelo e minha pele que o digam. :~

Não posso deixar de comentar da falta que fazem os nossos amigos brasileiros que fizemos em Ann Arbor. A Luciana e o Rafael, a Cíntia e o André e o Dudu, a Janaína e o Murilo. Apesar de ter convivido menos, também sinto falta da Stephany e do Jonathan. Pessoas que fizeram companhia, churrascos e feijoadas. Pessoas que levaram um pouquinho do Brasil pra gente. Amigos que fizeram nossa estadia bem mais agradável.

Sinto falta de muitas coisas pequenas também. Como dar comida pro esquilinho na varanda, do supermercado com muitas variedades e precinhos em conta, da minha cozinha organizada e cheia de coisinhas legais, de beber uma cerveja na varanda e de quando a cerveja ficava congelando na neve acumulada na varanda. Sinto falta de poder falar mal das pessoas em português na cara delas sabendo que ninguém entenderia nada (hehe). Também sinto falta de algumas comidas americanas que aqui não é a mesma coisa, tipo donuts, bagels e cupcakes. O Luiz sente falta da manteiga de amendoim (ele pediu pr’eu colocar isso aqui, hahaha).

Até os gatos sentiram a diferença. Não sei se é o clima, mas eles agora estão soltando mais pelo do que nunca. Além disso, quando chegamos eles não queriam comer a ração daqui. Estavam muito mal-acostumados com a ração top americana. Tiveram que aprender novamente a gostar da ração brasileira na marra né.

Finalizando o post e o blog, posso dizer que a experiência foi muito boa. Ficaram lembranças e saudades para a vida toda. Queríamos poder ficar um pouco mais por lá, mas agora é vida que segue. Só sei que esperamos muito que este não seja um adeus, mas sim um até breve.


5 comentários:

  1. Olá, gostaria de pedir algumas dicas. Vou me mudar com a minha família para o Michigan. Vcs tem e-mail??

    ResponderExcluir
  2. Olá! Devorei o blog em noite!!! hahaha
    Estamos indo para a Universidade de Michigan em 1 ano. Meu marido faz doutorado e fará uma pesquisa lá. Eu e o filhote (que na época estará com quase 3 aninhos) o acompanharemos.
    Já li as dicas de vcs, mas gostaria de alguns conselhos específicos. Se não for muito, gostaria de saber o que me dizem a respeito de 2 coisas:

    1 - Housing: o marido vai estudar na UoM e minha expectativa é inscrever meu filhinho para estudar lá também, na escolinha que eles tem dentro da faculdade. Para facilitar as coisas, vou tentar fazer meu curso de inglês na central de línguas, também dentro do campus. Sendo assim, vcs acham melhor morarmos mais perto da universidade? Conseguiríamos algo melhor mais afastado, ou seja, morando mais longe da univ é possível encontrar uma casa mais confortável, que não seja "community", pelo mesmo valor (nossa ideia é gastar no máximo U$1.000,00 com aluguel)? Ah... e com que antecedência alugaram a casa de vcs?

    2 - Vcs consideram indispensável tirar a habilitação lá? Levando em conta que temos um filho pequeno... No inverno, deve ser muito difícil não ter carro, né? E a questão de garagem, não consigo achar nos sites "for rent" se os apartamentos tem garagem... vcs sabem como é isso?

    Muito obrigada desde já e tudo de bom pra vcs!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Sâmila. Tudo bem?

      Acredito que por perto da Universidade de Michigan (a uma distancial andável), seja bem complicado achar um imóvel. A maioria é apartamento pequeno ou casa onde moram vários estudantes. Os imóveis bons nessa área são super disputados e o preço costuma ser salgado. Mas Ann Arbor tem várias outras áreas legais também. Nós moramos em um apartamento bem espaçoso no west side. Ficava a uns 5, 6 minutos de carro da universidade. O transporte público também é bem estruturado, só tem mesmo o problema de pegar ônibus no frio. Por isso, acho que ter um carro (ainda mais com uma criança pequena) é muito importante. Carros usados lá são bem baratos e fáceis de conseguir.

      A habilitação brasileira com tradução oficial ou a carteira internacional (que tira aqui no Brasil mesmo) são até aceitas por lá, mas sugiro a vocês tirar a carteira de habilitação de Michigan. Evita qualquer tipo de problemas com a polícia e também vocês ganham um documento oficial dos Estados Unidos que facilita a vida em um monte de coisa.

      Voltando à questão do apartamento, nós alugamos com menos de um mês de antecedencia. Enquanto procurávamos, os imóveis apareciam e eram alugados o tempo inteiro, então é difícil visualizar um imóvel agora e contar com a disponibilidade dele daqui a vários meses. Se vocês não forem morar na região central perto da universidade, com um mês de antecedencia voces podem começar a procurar que acham tranquilo. E não se preocupem porque os apartamentos e casas por lá sempre tem garagem. Americanos não vivem sem carro, então um imóvel sem garagem por lá é raríssimo de se encontrar.

      Boa sorte pra vocês e qualquer coisa pode perguntar.

      Excluir
  3. Olá aos dois, que gostoso ler o blog de vocês e poder junto com cada coisa escrita lidar com algumas lembranças minhas também. Morei 6 anos em Michigan e depois que servi o Army nos Estados Unidos tive que me mudar para o Tennessee. Acho que viver todas as estações do ano intensamente era uma coisa na qual me encantava,o clima delicioso de Ann Arbor principalmante no verão com as feiras e pessoas nos bares e restaurantes. as estradas e ruas de Michiagn sempre tão mágicas de se ver. Tudo tão fácil de se acessar, sem trânsito, filas, ....Minha cachorrinha também amava a liberdade sussego da vida de Michigan...se jogava nos lagos onde quer que fosse....e aqueles parques deliciosos que mesmo não se tendo um mar se tinha a sensação de praia?? quanta saudades que fica!!

    Retornei ao Brasil agosto do ano passado e quando penso em tudo que vive em Michigan é como se tivesse vivido um mundo paralelo....não sei como ficou isso pra vocês...

    Bjos boa sorte e se quiserem entram no meu blog também, (no qual comecei ontem) rs fiquem a vontade....

    ResponderExcluir